Bridge

not

Varejo e Consumo

2012-09-13 20:50:47 - Último Instante

Empresários do varejo utilizam aeronaves compartilhadas para ganhar agilidade

Ganhando cada vez mais espaço no Brasil, o compartilhamento de aeronaves tem tornado mais fácil (e econômico) o deslocamento de empresários e lojistas pelo País.

8 de agosto de 2012 – A expansão das redes de varejo, em diferentes regiões do País, está dando impulso à demanda por aeronaves que podem ser adquiridas no sistema de propriedade compartilhada. O Prime Fraction Club, primeiro clube brasileiro de compartilhamento de bens de luxo como aviões, helicópteros, embarcações e automóveis, tem registrado procura crescente de lojistas interessados em compartilhar jatos executivos.

"O aumento do poder de compra dos brasileiros no último ano se refletiu em um índice de crescimento de 6,7% nas vendas do varejo, segundo análise do IBGE para o ano de 2011. Com este resultado positivo, lojistas, principalmente das áreas de material para escritório, informática, móveis e eletrodomésticos, farmácia, perfumaria e cosméticos e vestuário e calçados, passaram a ampliar suas atividades, expandindo suas redes por diversas áreas do Brasil.

“Lojistas de todo o País, de diferentes áreas de atuação, estão buscando facilitar sua locomoção, diminuir custos e tempo de deslocamento para suas lojas em todo o Brasil”, conta Marcus Matta, sócio-diretor do Prime Fraction Club.

Marcus Matta lembra que o varejo vem passando por uma forte expansão, impulsionado pelo crescimento econômico e ascensão da classe C. Com isso, muitas redes estão abrindo lojas e unidades em Estados nos quais ainda não atuavam, deparando-se, contudo, com o desafio da utilização da aviação comercial. “Com muitas tarefas para gerenciar em diferentes localidades, empresários do varejo estão superando os problemas logísticos com a compra de aeronaves compartilhadas, sistema este que torna o bem bastante acessível”, acrescenta o diretor do Prime Fraction Club.

No sistema de operação do Prime, até três clientes podem ser sócios da mesma aeronave, podendo utilizá-la até 25 horas por mês, contadas a partir do acionamento das turbinas, e de acordo com a necessidade dos cotistas. Isso significa pagar apenas 1/3 do valor de uma aeronave adquirida por compra individual.

Mas a economia não para só por aí; em uma operação inteligente desenvolvida pelo clube de compartilhamento, a empresa comunica todos os lojistas cotistas dos itinerários previstos de outros clientes e assim torna possível não só o compartilhamento da aeronave, mas também o compartilhamento de trajetos, o que diminui drasticamente os custos da hora voada.

Muitos empresários e lojistas têm aproveitado a oportunidade também para fazer network enquanto voam a trabalho, já que este é o perfil de cliente que precisa estar cada vez mais próximo do seu negócio.

Possuir um jato executivo compartilhado também é possível para pequenos lojistas e empresários, já que, com iniciativa do BNDES através do FINAME, o valor da aeronave pode se financiado por se tratar de uma operação para incentivo do crescimento de empresas brasileiras.

O Prime Fraction Club é a única empresa que oferece a garantia do cotista ser também o proprietário do bem, por meio de sociedades de propósitos. Além de administrar e coordenar a utilização das aeronaves entre seus proprietários, a empresa mantém um programa de gestão para quem deseja adquirir o bem (ou já o possui) sem ter que lidar com a burocracia envolvida no processo, como contratação de tripulação, hangaragem, administração, etc. O Prime fica responsável pela conservação, treinamento e equipe especializada para pilotar seu bem, além de disponibilizar diferenciais no preço de combustíveis e seguro, entre outros.

 

(Redação - www.ultimoinstante.com.br)

enquete

Qual é a marca do seu Smartphone?

too Bridge

CÁLCULO DO ERRO AMOSTRAL