Bridge

not

Varejo e Consumo

2012-08-16 22:22:50 - Portal Paulinia

Secretaria de assuntos estratégicos da presidência da república

O consumidor reage 

Gasto com alimentação e outros setores deverá ser 7% maior em 2012 na região de Campinas.

De forma inédita, o Interior paulista assume a condição de maior mercado de consumo brasileiro. Os municípios terão neste ano poder aquisitivo em torno de R$ 382,3 milhões, o que representa 50% da fatia total do que é previsto ser consumido no Estado. O Interior superou a Região Metropolitana de São Paulo, que deve gastar R$ 379 milhões este ano. A estimativa é do IPC Marketing, empresa especializada na projeção dos índices de consumo.

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) sustenta a sétima colocação entre as mais consumidoras do Brasil. A participação estadual da região aumentou: a estimativa é que o total gasto com alimentação, habitação, transporte, saúde, vestuário e educação fique em 7,65% em 2012 na RMC. Há cinco anos, o índice era de 7,37%.

Campinas, porém, caiu no ranking nacional de cidades com o maior potencial consumidor. O município era o nono do Brasil onde as pessoas mais compravam em 2007 e deve passar para décimo segundo em 2012.

O estudo afirma a tendência de desconcentração do crescimento econômico nas grandes cidades, de acordo com o responsável pelo estudo, Marcos Pazzini.

“Na Região Metropolitana de Campinas ocorreu comportamento semelhante à Capital: as empresas se espalharam e migraram para as cidades menores, impulsionando o aumento da renda e ampliando o poder de consumo de quem vive nelas”, explicou Pazzini.

As famílias pertencentes a classe B, com renda per capita de R$ 2 mil a R$ 6,5 mil, são responsáveis pela altana RMC. Em 2007, elas representavam 45,13% do consumo e neste ano devem representar 56,3%.

enquete

Qual é a marca do seu Smartphone?

too Bridge

CÁLCULO DO ERRO AMOSTRAL