Bridge

not

Redes Sociais

2012-09-13 19:53:12 - Folha de São Paulo .Tec

Com novos sites, criadores do Twitter buscam provocar 'salto evolutivo' na rede

JOSH HALLIDAY
DO "GUARDIAN"

Eles inspiraram um boom na criação de conteúdo pessoal com a ferramenta de blogs Blogger e depois convenceram o mundo a se comunicar nos 140 caracteres do Twitter. Agora, Ev Williams e Biz Stone lançaram mais dois sites --Medium e Branch, ainda em testes, propondo um "salto evolutivo" no compartilhamento de conteúdo on-line.

Alternativa paga ao Twitter, App.net já tem mais de 12 mil membros
Williams e Stone continuam a ser diretores do Twitter, mas estão envolvidos em novos empreendimentos por meio da Obvious Corporation, uma incubadora sediada em San Francisco. Mas o que são Medium e Branch?

O serviço Medium funciona para coleções e lembra visualmente outra rede social, o Pinterest. Por enquanto, o acesso é apenas para convidados, mas em breve todos os interessados poderão iniciar uma coleção e divulgar fotos ou textos.

 


Os cofundadores do Twitter Evan Williams (à esq.) e Biz Stone, na sede da empresa, durante evento em 2009
As coleções são mostradas em um formato de grade, altamente visual, e o post mais bem classificado pelos usuários sempre surge no topo.

O acesso ao Medium é via conta do Twitter, e as pessoas podem, além de incluir suas imagens, ler, ver e votar no conteúdo da rede.

Por exemplo, Williams criou uma coleção de fotos nostálgicas, mas qualquer pessoa com conta no Twitter pode contribuir. As coleções podem ser privadas --para compartilhar com um grupo-- ou públicas, abertas a todos. Eis algumas das coleções mais procuradas no site: "estive lá e adorei", "olha o que eu fiz" e "a coleção da Obvious [Corporation]".

O serviço Branch se define como uma tentativa de combinar a intimidade da conversa em uma mesa de jantar com o poder da internet.

É acessado também com a conta do Twitter e serve como local para que seus usuários conversem de modo mais aprofundado sobre temas específicos. Você pode criar seu "branch" ("galho") e convidar outros usuários do Twitter a aderir.

Por exemplo, MG Siegler, que mantém um blog sobre tecnologia, criou um "galho" para discutir vazamentos de notícias sobre produtos da Apple e convidou os titulares de outros dez blogs tecnológicos para discutir o assunto. Todos os usuários podem assinar para ler a conversa e receber atualizações.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Medium e Branch parecem ter sido ambos desenvolvidos para atender a certas necessidades que surgiram devido à nossa sobrecarga de informações cotidiana.

Nenhum dos produtos tenta roubar público do Twitter, por motivos óbvios. Mas nem precisariam fazê-lo.

O Branch oferece a simplicidade do Twitter com uma conversação expansiva e especializada. É provável que seu sucesso seja avaliado mais pela qualidade da conversação e pelos índices de retorno de usuários do que pelo número de assinantes.

O Medium tampouco pretende servir como depósito para fotos pouco nítidas de zilhões de usuários.

O interessante será determinar como o Medium e o Branch afetarão o Tumblr, um serviço de blogs simples para o qual a maior ameaça é afundar por conta de conteúdo de baixa qualidade postado sem consideração.

enquete

Qual é a marca do seu Smartphone?

too Bridge

CÁLCULO DO ERRO AMOSTRAL